Ciência Suja
MESACAST #5 - Acabou a pandemia?

MESACAST #5 - Acabou a pandemia?

April 28, 2022

Depois de pouco mais de dois anos e  660 mil mortos na pandemia causada pelo vírus Sars-CoV-2,  o Ministério da Saúde anunciou o fim da emergência em saúde pública de importância nacional. Apesar da alta taxa de vacinação e da queda no ritmo de transmissões, casos e mortes, a decisão do governo gerou preocupação entre epidemiologistas, virologistas, médicos e especialistas. Nesse último episódio da intertemporada, pretendemos responder uma pergunta importante: e aí, acabou a pandemia? 

Para isso, convidamos dois profissionais que acompanharam de perto a pandemia: o professor Julio Croda, infectologista que foi diretor do Departamento de Imunizações e Doenças Transmissíveis (DEIDT) da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde de 2019 a 2020, e a epidemiologista Ethel Maciel, professora titular da Universidade Federal do Espírito Santo e presidente da Rede Brasileira de Pesquisas em Tuberculose.

A intertemporada do Ciência Suja tem o apoio da ACT - Promoção da Saúde.
Livro para aprofundar o assunto (a cada compra na Amazon por este link, o Ciência Suja ganha uma porcentagem da venda que ajuda a manter nosso projeto de pé):
Coronavírus: explorando a pandemia que mudou o mundo (Atila Iamarino e Sonia Lopes): https://amzn.to/3LpnGcJ

MESACAST #4 - Mulheres na ciência

MESACAST #4 - Mulheres na ciência

March 31, 2022

A ciência não está descolada do que acontece na sociedade. Se há machismo na sociedade, ele também se estende ao ambiente científico. Embora representem 33% de todos os pesquisadores do mundo, mulheres ocupam apenas 12% das academias nacionais de ciência. Elas também recebem apoios financeiros menores e têm carreiras mais breves. 

Neste episódio, a nossa apresentadora Thaís Manarini se junta à microbiologista Natalia Pasternak (IQC), à física Sonia Guimarães (ITA) e à jornalista Chloé Pinheiro (a nova integrante do @cienciasuja) para discutir o impacto do machismo na academia, na divulgação científica e nas próprias descobertas da ciência. 

A intertemporada do Ciência Suja tem o apoio da ACT - Promoção da Saúde

 

Livros para aprofundar o assunto (a cada compra na Amazon por este link, o Ciência Suja ganha uma porcentagem da venda que ajuda a manter nosso projeto de pé):

 

As Cientistas: 50 Mulheres que Mudaram o Mundo - https://amzn.to/3LsWGJ2

 

101 Mulheres que Transformaram a Ciência - https://amzn.to/3DpdnSz

 

Mulheres, Raça e Classe - https://amzn.to/3NxRTrt

 

E leia também os livros escritos pela Natalia Pasternak:

 

Contra a Realidade: https://amzn.to/3IU4yBv

 

Ciência no Cotidiano: https://amzn.to/3JVE2cd

MESACAST #3 - O mercado da ciência

MESACAST #3 - O mercado da ciência

February 24, 2022

Pense em uma empresa que GANHA dinheiro de quem FORNECE um produto para ela e que, além de ainda poder VENDER esse produto, NÃO PAGA a equipe interna que realiza o controle de qualidade. Parece absurdo?! Pois é assim que funciona parte considerável do mercado de publicação de artigos científicos. Os pesquisadores muitas vezes pagam para poder publicar seus estudos em um periódico científico, que ainda vende a assinatura para os membros da comunidade científica. E quem faz a revisão dessas pesquisas (a chamada revisão por pares)? Via de regra, CIENTISTAS VOLUNTÁRIOS. Não é à toa que a Elsevier, uma das maiores editoras de periódicos científicos do mundo, registra margens de lucro entre 30 e 40%, com um faturamento anual de 17,9 bilhões de reais.

Mas o problema é que esse modelo de negócio está prejudicando a ciência. Revistas predatórias vêm se multiplicando, pesquisadores estão ficando sem acesso a estudos ou não conseguem bancar a publicação de descobertas importantes… Neste episódio da intertemporada, trouxermos Altay de Souza (podcast Naruhodo), Carlos Orsi (Revista Questão de Ciência) e Helena Nader (Academia Brasileira de Ciências) para discutir esses assuntos e apontar soluções para o futuro.

 

 A intertemporada do Ciência Suja tem o apoio da ACT - Promoção da Saúde.

 

Compre o livro “Ciência no Cotidiano”, do Carlos Orsi e da Natalia Pasternak, que ganhou o Prêmio Jabuti de 2021 na categoria “Não Ficção - Ciências”: https://amzn.to/3s82P6v

 

A cada compra na Amazon por este link, o Ciência Suja ganha uma porcentagem da venda que ajuda a manter nosso projeto de pé. Confira outros livros relacionados ao episódio de hoje:

 

Contra a Realidade (Natalia Pasternak e Carlos Orsi): https://amzn.to/3BHTPrJ

 

Junk Science (Dan Agin, sem tradução): https://amzn.to/3K2UbfR

 

O Mundo Assombrado pelos Demônios (Carl Sagan): https://amzn.to/3IdcVIU

MESACAST #2 - Alimentos ultraprocessados: negacionismo de comer

MESACAST #2 - Alimentos ultraprocessados: negacionismo de comer

January 27, 2022

Diversionismo, lobby junto a políticos, publicidade tendenciosa… boa parte da indústria dos alimentos incorporou técnicas de negacionismo científico para continuar promovendo produtos que hoje são comprovadamente danosos para a saúde populacional. Sim, falaremos dos alimentos ultraprocessados, do que eles representam para a nossa saúde e quais as estratégias atuais de seus fabricantes para evitar tributações e outras regulações.

No segundo episódio da intertemporada do Ciência Suja, participam da conversa a socióloga Paula Johns, do Comitê Gestor da Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável e diretora geral da ACT - Promoção da Saúde; a nutricionista Laís Amaral, do Programa de Alimentos do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec); e a também nutricionista Luiza Antoniazzi, do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde (Nupens) da Universidade de São Paulo. 

Este episódio e a intertemporada do Ciência Suja têm o apoio da ACT - Promoção da Saúde. 

Dicas de leitura sobre o assunto (ao comprar pelos links abaixo, o Ciência Suja fica com uma porcentagem da venda que nos ajudar a manter o projeto de pé):

Uma Verdade Indigesta: como a indústria alimentícia manipula a ciência do que comemos: https://amzn.to/3FWhUvC 

Nutricionismo: https://amzn.to/35jxlkN

 

Siga o Ciência Suja nas Redes sociais. Estamos no instagram, Twitter, Facebook e YouTube.

MESACAST #1 - A indústria do tabaco do século 21: nova cara, velhos costumes

MESACAST #1 - A indústria do tabaco do século 21: nova cara, velhos costumes

December 16, 2021

Na década de 1990, vários documentos secretos da indústria do tabaco foram revelados. Eles mostravam como essas corporações agiam para deliberadamente distorcer a ciência e enganar a população – tudo para evitar maiores limitações aos seus produtos. Desde então, essas mesmas empresas vêm projetando uma imagem de que mudaram de atitude, mas isso é apenas uma fachada. 

 

Na estreia da nossa intertemporada, convidamos Stella Bialous (professora da Universidade da Califórnia em São Francisco/EUA), Mariana Pinho (coordenadora do Projeto Tabaco da ACT - Promoção da Saúde) e Silvana Turci (responsável pelo Observatório para o Monitoramento das Estratégias da Indústria do Tabaco) para um debate sobre as táticas atuais dessa indústria. 

 

Da lavoura aos laboratórios de pesquisa, passando pelo congresso nacional e pela pandemia de Covid-19, saiba o que a indústria do tabaco tem feito para evitar maiores regulações sobre produtos que, hoje, matam 8 milhões de pessoas ao ano. Essas estratégias, aliás, foram apontadas no Índice Global de Interferência da Indústria do Tabaco 2021 – e o Brasil caiu no ranking, infelizmente.

 

Este episódio e a intertemporada do Ciência Suja têm o apoio da ACT - Promoção da Saúde.

 

Leia a versão brasileira do Índice de Interferência da Indústria do Tabaco 2021: https://bit.ly/IndiceInterferencia2021

 

Compre o livro Roucos e Sufocados, mencionado no episódio: https://amzn.to/3pShekI (ao comprar por esse link, o Ciência Suja fica com uma porcentagem que nos ajuda a manter o projeto de pé) 

 

Outras indicações de leitura:

Merchants of Doubt: https://amzn.to/30rDCJ4

O Imperador de Todos os Males: https://amzn.to/3oWVt4f

 

Siga o Ciência Suja nas redes sociais! Estamos no Instagram, Twitter e Facebook.

COVID-19: como chegamos aqui?

COVID-19: como chegamos aqui?

October 28, 2021

Charlatões defendendo um remédio que não funciona. Um grupo de pessoas sendo responsabilizado por uma doença, outro visto como menos apto a enfrentar um vírus. Populações vulneráveis em risco. Negacionismo científico com interesses financeiros por trás. Movimento antivacina fazendo barulho. Essas histórias parecem familiares? No último episódio da primeira temporada, o Ciência Suja revisita os capítulos anteriores e mostra de que maneira aqueles casos ajudam a entender a condução da pandemia no Brasil. Como erros repetidos no passado nos colocaram entre os países mais afetados pelo coronavírus? 

Siga o podcast Ciência Suja nas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter

A ameaça antivacina

A ameaça antivacina

October 14, 2021

O medo de vacinas é tão antigo quanto as próprias vacinas. Mas parte da rejeição atual aos imunizantes é fabricada por grupos que pretendem vender alternativas que custam caro para o sistema de saúde e para o seu bolso. Neste episódio, conheça a história recheada de fraudes científicas e interesses ocultos por trás do movimento antivacina e como ele vem sabotando o controle de infecções pelo mundo, inclusive da covid-19. Spoiler: o Brasil, que sempre foi um exemplo de imunização, desde 2021 tem sua própria associação antivacina...
Gostou do episódio? Quer saber mais? Leia:
The Doctor Who Fooled The World: https://amzn.to/3FFVzmS
A História das Epidemias: https://amzn.to/2YIXGpz
A Revolta da Vacina: Mentes Insana em Corpos Rebeldes: https://amzn.to/3iUq9jb
Imune: https://amzn.to/3FvDSGG

AIDS: epidemia de preconceito

AIDS: epidemia de preconceito

September 30, 2021

No início dos anos 1980, uma nova e mortal doença intrigou os médicos nos Estados Unidos. Logo de cara, eles notaram algo em comum entre os pacientes: eram homens jovens, saudáveis e homossexuais. Pouco tempo depois, começaram a aparecer casos também entre heterossexuais, usuários de drogas injetáveis, mulheres e pessoas que precisavam de transfusões de sangue. Mas não teve jeito: o “grupo de risco” definido inicialmente, o de homossexuais, foi um carimbo na testa que marginalizou ainda mais essa parcela da população. Em 2021, a pandemia de AIDS completa 40 anos e o Ciência Suja mostra como teorias bizarras e preconceituosas vindas de médicos e da comunidade científica alimentaram estigmatizações e atrapalharam o combate à doença.

Cigarro: o pai do negacionismo moderno

Cigarro: o pai do negacionismo moderno

September 16, 2021

Desde os anos 50 os malefícios do cigarro à saúde estão bem documentados. Mas a indústria do tabaco conseguiu enrolar a opinião pública por décadas, causando dúvida nas pessoas sobre os reais problemas provocados pelo uso do produto. A técnica deu tão certo que passou a ser replicada por outros negacionistas – inclusive nos dias de hoje, para contestar o aquecimento do planeta provocado pela ação humana. É essa história que contamos no terceiro episódio do Ciência Suja.

Eugenia: ciência da exclusão

Eugenia: ciência da exclusão

September 2, 2021

Uma “ciência” criada por um primo de Charles Darwin no século XIX e apoiada nos mais altos círculos de intelectuais. Mas que, em vez de trazer progresso, transformou-se na justificativa para os horrores cometidos pelos nazistas. Neste episódio, investigamos as origens da eugenia e como ela causou estragos no mundo inteiro, inclusive no Brasil - passado e presente. E ainda revelamos um documento histórico inédito do maior divulgador da eugenia no nosso país.

Podbean App

Play this podcast on Podbean App