Ciência Suja
MESACAST #2 - Ciência (e pseudociência) no Legislativo

MESACAST #2 - Ciência (e pseudociência) no Legislativo

August 11, 2022

O Legislativo, tanto por propor leis quanto pelo seu papel fiscalizador, exerce uma função essencial sobre o andamento e o desenvolvimento da ciência. Mas poucos são os deputados e os assessores acostumados a tomar decisões com base em evidências confiáveis – pelo contrário, muitas vezes é no Legislativo que certas pseudociências ganham corpo.

No segundo mesacast em parceria com o Observatório de Políticas Científicas, do IQC, o psicólogo e advogado Paulo Almeida, o advogado constitucionalista Roberto Dias e o técnico legislativo Alexandre Cruvinel debatem os meandros das decisões tomadas no congresso, quando o assunto é ciência. Lobby, audiência pública, populismo pseudocientífico… Teve de tudo!

O Observatório de Políticas Científicas, que tem o apoio do Instituto Serrapilheira, disponibiliza dados públicos sobre ciência, acompanha projetos de lei na área e produz conteúdos que se aprofundam nos desafios de políticas públicas no país, entre outras atividades. Para saber mais, acesse: https://observatorio.iqc.org.br/

O Ciência Suja agora também tem site: https://www.cienciasuja.com.br/

E está no Instagram (https://www.instagram.com/cienciasuja/), no Twitter (https://twitter.com/cienciasuja), no Facebook (https://bit.ly/3vhVjao) e no Youtube (https://bit.ly/3BkjWXx).

Design inteligente: criacionismo 2.0

Design inteligente: criacionismo 2.0

August 4, 2022

Principalmente a partir da segunda metade do século 20, o criacionismo perdeu espaço nas escolas dos Estados Unidos. Para tentar reverter esse cenário, pesquisadores ligados a ideais religiosos mais fundamentalistas inventaram o tal design inteligente. Segunda eles, a Teoria da Evolução – uma das teorias com maior respaldo de evidências de diferentes campos, da arqueologia à genética – apresenta buracos que só poderiam ser preenchidos pela existência de um Ser Superior, ou um “designer inteligente”. 

Mas não: no segundo episódio da segunda temporada, expomos como esse criacionismo repaginado deturpa fatos científicos com o único objetivo de impor ideais fundamentalistas do Cristianismo e acabar com a laicidade do Estado – o que, paradoxalmente, ameaça justamente a tolerância religiosa. E, infelizmente, essa pseudociência parece ter terreno fértil no Brasil. 

 

Acesse o site do Ciência Suja para ter acesso ao conteúdo extra do episódio:

cienciasuja.com.br

 

Siga o podcast Ciência Suja no Instagram:

https://www.instagram.com/cienciasuja/

 

No Facebook: https://www.facebook.com/Ci%C3%AAncia-Suja-106753061669358

 

E no Twitter: https://twitter.com/cienciasuja

 

Livros para se aprofundar no assunto:

Creationism’s Trojan Horse: The Wedge of Intelligent Design: https://amzn.to/3vwSRN4

 

Contra A Realidade: https://amzn.to/3BxrhmQ

MESACAST #1 - Políticas públicas baseadas em evidências

MESACAST #1 - Políticas públicas baseadas em evidências

July 28, 2022

Uma falsa cura do câncer chegou a virar lei no Brasil. Um parecer que defendia o fim da prescrição da cloroquina para pacientes com Covid-19 foi vetado pelo Ministério da Saúde. A constelação familiar se infiltrou no Judiciário brasileiro. Como evitar que charlatanices como essas virem políticas públicas? E, por outro lado, de que maneira incorporar as evidências científicas em diferentes setores e instâncias da administração pública?

 

Na estreia da parceria entre o podcast Ciência Suja e o Observatório de Políticas Científicas do IQC, a microbiologista Natalia Pasternak, o psicólogo e advogado Paulo Almeida e a cientista política Natalia Koga (IPEA) discutem esses pontos e os passos que devemos trilhar para levar evidências científicas de qualidade para os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Sempre trazendo uns casos de ciência suja porque ninguém é de ferro.

 

O Observatório de Políticas Científicas, que tem o apoio do Instituto Serrapilheira, disponibiliza dados públicos sobre ciência, acompanha projetos de lei na área e produz conteúdos que se aprofundam nos desafios de políticas públicas no país, entre outras atividades. Para saber mais, acesse: https://observatorio.iqc.org.br/

 

O Ciência Suja agora também tem site: https://www.cienciasuja.com.br/

E está no Instagram (https://www.instagram.com/cienciasuja/), no Twitter (https://twitter.com/cienciasuja), no Facebook (https://bit.ly/3vhVjao) e no Youtube (https://bit.ly/3BkjWXx).

 

Esses mesacasts têm a produção da jornalista Clara Marques, com apoio da equipe do Instituto Questão de Ciência. Edição: Pedro Belo. Apresentação: Theo Ruprecht. 

Proxalutamida: cobaias da covid

Proxalutamida: cobaias da covid

July 21, 2022

O que um médico especialista em emagrecimento de Brasília, uma empresa de tratamento para calvície dos Estados Unidos, uma família poderosa do Amazonas e uma farmacêutica chinesa sem produtos aprovados no mercado têm em comum? A vontade de promover mais uma droga "milagrosa" contra a Covid-19. 

No primeiro episódio da nova temporada do Ciência Suja, contamos a história da proxalutamida, um remédio experimental para câncer de próstata que foi testado irregularmente no país. Conversamos com médicos, pesquisadores, familiares de vítimas, jornalistas e viajamos para o norte do país para contar a história do estudo cheio de falhas suspeitas, que registrou o alarmante número de quase 200 mortes. Mais de um ano depois, a história segue sem explicações — e ninguém foi punido.   

Acesse o site do Ciência Suja para acesso ao conteúdo extra do episódio: www.cienciasuja.com.br 

Siga o podcast Ciência Suja nas redes sociais:
www.instagram.com/cienciasuja 
facebook: Ciência Suja
www.twitter.com/cienciasuja 

Trailer - Temporada 2

Trailer - Temporada 2

July 7, 2022

Estamos de volta! A segunda temporada do Ciência Suja chega no dia 21 de julho com 7 novas histórias absurdas de mau uso da ciência pra contar - e o impacto delas na política. Quer saber mais? Ouça o trailer!

MESACAST #5 - Acabou a pandemia?

MESACAST #5 - Acabou a pandemia?

April 28, 2022

Depois de pouco mais de dois anos e  660 mil mortos na pandemia causada pelo vírus Sars-CoV-2,  o Ministério da Saúde anunciou o fim da emergência em saúde pública de importância nacional. Apesar da alta taxa de vacinação e da queda no ritmo de transmissões, casos e mortes, a decisão do governo gerou preocupação entre epidemiologistas, virologistas, médicos e especialistas. Nesse último episódio da intertemporada, pretendemos responder uma pergunta importante: e aí, acabou a pandemia? 

Para isso, convidamos dois profissionais que acompanharam de perto a pandemia: o professor Julio Croda, infectologista que foi diretor do Departamento de Imunizações e Doenças Transmissíveis (DEIDT) da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde de 2019 a 2020, e a epidemiologista Ethel Maciel, professora titular da Universidade Federal do Espírito Santo e presidente da Rede Brasileira de Pesquisas em Tuberculose.

A intertemporada do Ciência Suja tem o apoio da ACT - Promoção da Saúde.
Livro para aprofundar o assunto (a cada compra na Amazon por este link, o Ciência Suja ganha uma porcentagem da venda que ajuda a manter nosso projeto de pé):
Coronavírus: explorando a pandemia que mudou o mundo (Atila Iamarino e Sonia Lopes): https://amzn.to/3LpnGcJ

MESACAST #4 - Mulheres na ciência

MESACAST #4 - Mulheres na ciência

March 31, 2022

A ciência não está descolada do que acontece na sociedade. Se há machismo na sociedade, ele também se estende ao ambiente científico. Embora representem 33% de todos os pesquisadores do mundo, mulheres ocupam apenas 12% das academias nacionais de ciência. Elas também recebem apoios financeiros menores e têm carreiras mais breves. 

Neste episódio, a nossa apresentadora Thaís Manarini se junta à microbiologista Natalia Pasternak (IQC), à física Sonia Guimarães (ITA) e à jornalista Chloé Pinheiro (a nova integrante do @cienciasuja) para discutir o impacto do machismo na academia, na divulgação científica e nas próprias descobertas da ciência. 

A intertemporada do Ciência Suja tem o apoio da ACT - Promoção da Saúde

 

Livros para aprofundar o assunto (a cada compra na Amazon por este link, o Ciência Suja ganha uma porcentagem da venda que ajuda a manter nosso projeto de pé):

 

As Cientistas: 50 Mulheres que Mudaram o Mundo - https://amzn.to/3LsWGJ2

 

101 Mulheres que Transformaram a Ciência - https://amzn.to/3DpdnSz

 

Mulheres, Raça e Classe - https://amzn.to/3NxRTrt

 

E leia também os livros escritos pela Natalia Pasternak:

 

Contra a Realidade: https://amzn.to/3IU4yBv

 

Ciência no Cotidiano: https://amzn.to/3JVE2cd

MESACAST #3 - O mercado da ciência

MESACAST #3 - O mercado da ciência

February 24, 2022

Pense em uma empresa que GANHA dinheiro de quem FORNECE um produto para ela e que, além de ainda poder VENDER esse produto, NÃO PAGA a equipe interna que realiza o controle de qualidade. Parece absurdo?! Pois é assim que funciona parte considerável do mercado de publicação de artigos científicos. Os pesquisadores muitas vezes pagam para poder publicar seus estudos em um periódico científico, que ainda vende a assinatura para os membros da comunidade científica. E quem faz a revisão dessas pesquisas (a chamada revisão por pares)? Via de regra, CIENTISTAS VOLUNTÁRIOS. Não é à toa que a Elsevier, uma das maiores editoras de periódicos científicos do mundo, registra margens de lucro entre 30 e 40%, com um faturamento anual de 17,9 bilhões de reais.

Mas o problema é que esse modelo de negócio está prejudicando a ciência. Revistas predatórias vêm se multiplicando, pesquisadores estão ficando sem acesso a estudos ou não conseguem bancar a publicação de descobertas importantes… Neste episódio da intertemporada, trouxermos Altay de Souza (podcast Naruhodo), Carlos Orsi (Revista Questão de Ciência) e Helena Nader (Academia Brasileira de Ciências) para discutir esses assuntos e apontar soluções para o futuro.

 

 A intertemporada do Ciência Suja tem o apoio da ACT - Promoção da Saúde.

 

Compre o livro “Ciência no Cotidiano”, do Carlos Orsi e da Natalia Pasternak, que ganhou o Prêmio Jabuti de 2021 na categoria “Não Ficção - Ciências”: https://amzn.to/3s82P6v

 

A cada compra na Amazon por este link, o Ciência Suja ganha uma porcentagem da venda que ajuda a manter nosso projeto de pé. Confira outros livros relacionados ao episódio de hoje:

 

Contra a Realidade (Natalia Pasternak e Carlos Orsi): https://amzn.to/3BHTPrJ

 

Junk Science (Dan Agin, sem tradução): https://amzn.to/3K2UbfR

 

O Mundo Assombrado pelos Demônios (Carl Sagan): https://amzn.to/3IdcVIU

MESACAST #2 - Alimentos ultraprocessados: negacionismo de comer

MESACAST #2 - Alimentos ultraprocessados: negacionismo de comer

January 27, 2022

Diversionismo, lobby junto a políticos, publicidade tendenciosa… boa parte da indústria dos alimentos incorporou técnicas de negacionismo científico para continuar promovendo produtos que hoje são comprovadamente danosos para a saúde populacional. Sim, falaremos dos alimentos ultraprocessados, do que eles representam para a nossa saúde e quais as estratégias atuais de seus fabricantes para evitar tributações e outras regulações.

No segundo episódio da intertemporada do Ciência Suja, participam da conversa a socióloga Paula Johns, do Comitê Gestor da Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável e diretora geral da ACT - Promoção da Saúde; a nutricionista Laís Amaral, do Programa de Alimentos do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec); e a também nutricionista Luiza Antoniazzi, do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde (Nupens) da Universidade de São Paulo. 

Este episódio e a intertemporada do Ciência Suja têm o apoio da ACT - Promoção da Saúde. 

Dicas de leitura sobre o assunto (ao comprar pelos links abaixo, o Ciência Suja fica com uma porcentagem da venda que nos ajudar a manter o projeto de pé):

Uma Verdade Indigesta: como a indústria alimentícia manipula a ciência do que comemos: https://amzn.to/3FWhUvC 

Nutricionismo: https://amzn.to/35jxlkN

 

Siga o Ciência Suja nas Redes sociais. Estamos no instagram, Twitter, Facebook e YouTube.

MESACAST #1 - A indústria do tabaco do século 21: nova cara, velhos costumes

MESACAST #1 - A indústria do tabaco do século 21: nova cara, velhos costumes

December 16, 2021

Na década de 1990, vários documentos secretos da indústria do tabaco foram revelados. Eles mostravam como essas corporações agiam para deliberadamente distorcer a ciência e enganar a população – tudo para evitar maiores limitações aos seus produtos. Desde então, essas mesmas empresas vêm projetando uma imagem de que mudaram de atitude, mas isso é apenas uma fachada. 

 

Na estreia da nossa intertemporada, convidamos Stella Bialous (professora da Universidade da Califórnia em São Francisco/EUA), Mariana Pinho (coordenadora do Projeto Tabaco da ACT - Promoção da Saúde) e Silvana Turci (responsável pelo Observatório para o Monitoramento das Estratégias da Indústria do Tabaco) para um debate sobre as táticas atuais dessa indústria. 

 

Da lavoura aos laboratórios de pesquisa, passando pelo congresso nacional e pela pandemia de Covid-19, saiba o que a indústria do tabaco tem feito para evitar maiores regulações sobre produtos que, hoje, matam 8 milhões de pessoas ao ano. Essas estratégias, aliás, foram apontadas no Índice Global de Interferência da Indústria do Tabaco 2021 – e o Brasil caiu no ranking, infelizmente.

 

Este episódio e a intertemporada do Ciência Suja têm o apoio da ACT - Promoção da Saúde.

 

Leia a versão brasileira do Índice de Interferência da Indústria do Tabaco 2021: https://bit.ly/IndiceInterferencia2021

 

Compre o livro Roucos e Sufocados, mencionado no episódio: https://amzn.to/3pShekI (ao comprar por esse link, o Ciência Suja fica com uma porcentagem que nos ajuda a manter o projeto de pé) 

 

Outras indicações de leitura:

Merchants of Doubt: https://amzn.to/30rDCJ4

O Imperador de Todos os Males: https://amzn.to/3oWVt4f

 

Siga o Ciência Suja nas redes sociais! Estamos no Instagram, Twitter e Facebook.

Podbean App

Play this podcast on Podbean App